TBR Wagon

E aí, gente?

Todo mundo sofrendo com essa coisa de comprar mais livros do que a estante suporta? E quando você compra mais do que seu bom senso permite? Aí, ma fren, não dá nem pra entrar na onda do TBR JAR, porque uma jarrinha não dá conta do recado. Põe um vagão (de trem) na jogada que já dá pra gente conversar.

Resolvi criar o TBR Wagon porque não simpatizo com a ideia de sortear o livro ao invés de escolher. Sou do tipo de leitora que tenho siricotico de ler um livro só por vez. Acabo abrindo e começando a leitura dos que vão me interessando (o que forma uma pilha gigante na mesinha de cabeceira – e no sofá, e na estante…). Nem sempre foi assim, mas conforme vamos ficando velhos as coisas vão degringolando e já viu, né?

Pra ler o livro eu preciso estar afim. Claro que estive afim quando adquiri o bichinho, mas depois amornou, sabe como é? Tem que dar o estalo de novo, tem que ter a ver com o momento. Se ele pudesse me pagar um jantar, então, isso estaria na lista. Mas de volta à realidade vou lá, olho pra capa dele e relembro do que me fez comprá-lo. Se rolar, rolou. Senão, fica no wagon até refazer sentido.

Em construção! Ainda falta muita coisa O.O

TBR Wagon em construção!

Outra coisa fundamental para a criação do TBR Wagon: não ter que escrever o nome dos livros em papeizinhos e dobrá-los e amá-los e guardá-los (e sorteá-los, como já disse). Simplifiquei e fiz uma lista no Evernote – que vocês podem ver AQUI, com apenas nome do livro em caixa alta (pq é o que mais me motiva a ler), nome do autor e editora – além da caixinha pra marcar quando for lido. Não está terminada pq vou colocar os livros aos poucos. Haja saco, né? Mas tudo pra ser uma leitora melhor e pra ver se me seguro nas compras vendo a caralhada quantidade de livros que já tenho aqui.

O que vocês fazem pra ler o monte de livros que já compraram enquanto se interessam por vários outros? Oh, mundo cruel…


UPDATE – Como é a vida, né? Tive que ir na biblioteca municipal caçar os livros da prova do mestrado (onde não achei nenhum!) e eles estavam vendendo alguns itens do acervo. Voltei pra casa com esse exemplar de “A hora da morte”, do Petros Markaris, um romance grego que custou 10 Reais ❤ much love. Vai pra lista do Desafio Ler o Mundo (que ainda não tem post).

Lendo o Mundo, curiosidade e mestrado. Fazer o quê?

Lendo o Mundo, curiosidade e mestrado. Fazer o quê?

Não sartifeita, fui procurar a tal bibliografia em outra biblioteca, onde só achei esse livrinho sobre narrativas. Não é da biblio, mas vai servir (espero) para o projeto que tenho que apresentar se quiser ser aceita. He.

Como se não bastasse, andei um tanto e passei no Projeto Mais Leitura, onde comprei APENAS esse livro sobre tradução (R$ 2,00), que mucho me interessa. E essa coleção Primeiros Passos é linda. Quer dizer, eu li uma sobre fotografia na faculdade e achei que seria a maior lenga lenga, mas foi inspirador. To apostando nesse aqui também.

😉

Advertisements

Desafio Livrada! 2015

Hello, stranger.

Como toda pessoa normal, compro mais livros do que consigo ler – e isso não me impede de continuar comprando ~shame on me~. De bobeira no YouTube descobri o Livrada! (e foi pelo canal da Melina Souza, o que achei meio WTF porque o Yuri – que nem conheço, mas já considero pakas – não combina com a fofura unicorniana da Mel).

Yuri (de óculos), Teddy e Mel

Tomada pela curiosidade que esse vídeo com duas pessoas nadavê fazendo uma tag sobre Aladdin (!!!), fui no canal do cara e, olha, ele pode até ficar puto, mas achei fofura por debaixo da barba e da ironia hahaha. Muito brabinho (aliás, adorei a sugestão do Andrew Solomon! Comecei a ler no celular e fiquei muito interessada em outro livro dele: Longe da Árvore), mas gente boa. Enfim, achei que o desafio pode me ajudar a ler alguns livros da minha estante e diversificar meu tipo de leitura. Não pretendo comprar livros especificamente para o desafio e parte deles será em e-book. So, bring it on!

Sem mais delongas, eis a lista do desafio (o vídeo você acha aqui):

 Desafio Livrada! 2015 – HIGHWAY TO THE DANGER ZONE*
Parte física do desafio (o resto vai sair de bibliotecas ou e-books)

Parte física do desafio (o resto vai sair de bibliotecas ou e-books)

1- um livro policial
Assassinatos na Academia Brasileira de Letras – Jô Soares
Minha irmã me deu esse livro de presente quando eu ainda estava no ensino médio. Pelos 500 anos que já tenho o livro e ainda não o li, foi o escolhido.
2- um livro infanto-juvenil
Coração – Edmondo de Amicis
Já comecei a ler e estou amando tanto essa coisa bitter-sweet que ele me provoca a ponto de economizar o livro mesmo não tendo chegado a 1/3 dele. Quero que dure pra sempre.
3- um livro de ficção científica
Eu, robô – Isaac Asimov
Simplesmente porque não lembro de ter lido nada dele e isso não pode.
4- um livro do século 20
Palmeiras Selvagens – William Faulkner
Comprei numa promo da Cosac no ano passado e não me permiti ler até terminar uma meta de estudo para concurso público e, guess what… ficou lá. Esse ano eu leio!
5- um livro de ensaios, artigos ou crítica literária
A verdade e a mentira: novos caminhos para a literatura – Léo Schlafman
O autor tem o nome facinho e o sobrenome vem level hard pra balancear a equação. Então, esse livro eu comprei no Projeto Mais Leitura esse ano, por R$2,00. O texto da quarta capa me fisgou.
6- um livro que você já está querendo ler há mais de dois anos
Pirates of the Caribbean: The price of freedom – A.C.Crispin
Basta dizer que Ann Crispin escreveu uns Star Wars e uns Star Trek aí – e que Jack Sparrow é amor.
7- um romance com protagonista feminino
A oxford de Lyra – Philip Pullman
Gostei muito da trilogia Fronteiras do Universo e não quero me despedir da Lyra e desse mundo maluco/metafísico. Quero ler tudo do Pullman, by the way.
8- um romance africano
Terra Sonâmbula – Mia Couto
Nunca li nada dele, então vamos correr atrás do prejuízo.
9- uma peça de teatro
Sonho de uma noite de verão – Shakespeare
Peguei a indicação num dos vídeos do Henrique porque ele disse que era engraçado! Basta, né?
10- Um romance de realismo maravilhoso latino-americano
Odorico na cabeça – Dias Gomes
Comprei no ano passado, também no Projeto Mais Leitura, por R$2,00, pra ler mais os brazucas.
11- um livro que todo mundo diz que merece uma chance mas você acha que não
Eleanor & Park – Rainbow Rowell
Parece boboquinha e o nome da autora (?) é Arco-Íris. Não me inspirou, mas todo mundo fala bem. Vamos ver.
12- uma biografia
Diário Selvagem: José Carlos Oliveira – Org. Jason Tércio
Não sei nada dele, mas li as orelhas e a quarta capa – e gostei. Além disso, custou R$3,00 no Projeto Mais Leitura.
13- um livro reportagem
O olho da rua – Eliane Brum
Desconfio que falamos de uma das reportagens desse livro na faculdade e fiquei com vontade de ler.
14- um livro que virou filme.
O grande Gatsby – F. Scott Fitzgerald
Tenho aqui em casa há anos (daquela coleção de capa simples e feia que rolou no jornal O Globo), mas não sei nem onde está. Sempre menosprezei essa coleção por não ter uma capa interessante. Depois entendi que essa é uma tradição francesa (se não me engano) que valoriza o conteúdo do livro e não seu invólucro. Enfim, me interessei nele por causa do filme (que estou me segurando para não ver) e pela indicação da Mell Ferraz em algum vídeo.
15- Pastoral Americana – Philip Roth
Livro obrigatório do desafio. Não li nada do autor ainda. AINDA.

*falei que ele era brabinho haha